Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Ministro dos Transportes garante investimentos em rodovias gaúchas

O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, recebeu nesta quinta-feira (29) a bancada gaúcha no Congresso Nacional, acompanhada de prefeitos do estado, de representantes da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs) e da Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul (Federasul). Foram discutidos cronogramas e recursos para obras e processos licitatórios na malha rodoviária federal do estado.
  • Publicado: Quinta, 29 de Setembro de 2011, 21h00
  • Última atualização em Quinta, 29 de Setembro de 2011, 21h00

O ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, recebeu nesta quinta-feira (29) a bancada gaúcha no Congresso Nacional, acompanhada de prefeitos do estado, de representantes da Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Sul (Fiergs) e da Federação das Associações Comerciais e de Serviços do Rio Grande do Sul (Federasul). Foram discutidos cronogramas e recursos para obras e processos licitatórios na malha rodoviária federal do estado.

Em relação à Rodovia do Parque (BR-448), Passos explicou que não haverá atraso nas obras por falta de recursos. “Já fizemos dois aditamentos, um de R$ 25 milhões e outro de R$ 45 milhões e, se necessário, faremos outros”, garantiu. “Só haverá atraso nas obas por algum fator externo ao Ministério dos Transportes”, completou. O ministro também afirmou que o Diretor de Infraestrutura Rodoviária do DNIT, Roger Pêgas, foi ao Rio Grande do Sul esta semana, para esclarecer pontos levantados pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Se necessárias, alterações serão feitas nos contratos para adequá-los aos apontamentos do TCU. “A idéia é fazer um único aditivo com todas as mudanças necessárias, mas se houver demora, faremos separadamente, para que não haja atrasos”, concluiu.

No que diz respeito à BR-116, no trecho entre Eldorado do Sul e Pelotas, o ministro disse que existem alguns ajustes sendo feitos, por conta de apontamentos feitos pelo TCU. “Enquanto esses ajustes não forem feitos, não podemos dar nenhum passo adiante”, explicou. “Quando finalizarmos as adequações – o que deverá acontecer em breve –, o processo de licitação para a duplicação do trecho continuará sem dificuldades”, declarou.

Quanto à BR-392 e o Contorno de Pelotas, Passos disse que as obras na BR-392 – no trecho que liga Pelotas a Rio Grande – seguem normalmente. O Contorno, porém, ainda está sendo reavaliado. “Existem 26 obras do PAC, em todo país, que precisaram ser reavaliadas, porque extrapolaram muito o valor inicial. O Contorno de Pelotas é uma dessas”, informou. O ministro explicou que, provavelmente no final de outubro, terá um posicionamento sobre a obra.

Em relação à 2ª Ponte do Guaíba, o DNIT ainda está fazendo estudos de viabilidade, mas o ministro adiantou que já pensa em um novo modelo que viabilize a obra. “Vamos estudar a modelagem com a ANTT, e fazer algumas simulações de tarifas e de prazo”, finalizou.

 

Assessoria de Comunicação
Ministério dos Transportes
Fones: (61) 2029-7038/7039

registrado em:
Assunto(s): Notícia
Fim do conteúdo da página