Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
INVESTIMENTOS

Em webinar, secretário Marcelo Sampaio destaca as principais ações de infraestrutura do Governo Federal

:: :
  • Publicado: Terça, 14 de Julho de 2020, 19h00
  • Última atualização em Sexta, 24 de Julho de 2020, 14h18

No encontro virtual promovido pelo Sinicon, nesta terça-feira (14), secretário-Executivo do MInfra falou sobre os investimentos necessários na área de infraestrutura no Brasil

WhatsApp Image 2020 07 14 at 18.37.15

O secretário-Executivo do Ministério da Infraestrutura (MInfra), Marcelo Sampaio, participou, nesta terça-feira (14), de webinar promovido pelo Sindicato Nacional da Indústria da Construção Pesada (Sinicon). Durante o encontro virtual, Sampaio detalhou as principais ações do Governo Federal para fomentar a retomada econômica do país pós-covid, o programa Pró-Brasil, a continuidade do cronograma de concessões e os esforços do Governo Federal para transformar o MInfra em um órgão do governo 100% digital.

Durante o debate, o secretário reiterou a importância do programa Pró-Brasil para a infraestrutura focado nos dois pilares: ‘ordem e progresso’. Segundo o secretário, o pilar ‘ordem’ está estruturado em aprimorar o arcabouço legal e infralegal na desburocratização e modernização, de forma que o ambiente de negócios seja favorável e atrativo para investimentos privados. “A carteira de projetos prevê investimentos de concessões de R$ 250 bilhões no setor e, em contrapartida, os investimentos públicos serão de R$ 30 bilhões”, destacou.

Sampaio também falou um pouco sobre o pilar ‘progresso’, que é o portfólio de projetos com parceria do setor privado e investimentos públicos do Orçamento Geral da União. “O objetivo do programa é aprimorar a regulação e a fiscalização, criando um ambiente de negócios mais favorável para investidores estrangeiros”, ressaltou.

No webinar, Sampaio também falou sobre a transformação digital de todos os procedimentos do Ministério da Infraestrutura. "Já temos 187 serviços públicos 100% digitais”, destacou. “Para citar um exemplo, temos o documento veicular eletrônico. É uma tecnologia que, sozinha, vai gerar uma economia de aproximadamente R$ 500 milhões anuais para o estado brasileiro”, finalizou Sampaio.

 

Foto: Ricardo Botelho/MInfra

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

Fim do conteúdo da página